F-1 se orienta em direção ao Ocidente

Sem GPs do Azerbaijão, Cingapura e Japão cancelamentos sobem a sete

A Federação Internacional do Automóvel (FIA) e a Formula One Management (FOM) anunciaram hoje o cancelamento dos GPs do Azerbaijão (Baku), Cingapura (Marina Bay, foto de abertura/Mercedes) e Japão (Suzuka) em consequência de problemas decorrentes da pandemia do Covid-19. Com isso chegam a sete as etapas devidamente canceladas (as demais são Austrália, Holanda, Mônaco e França) em um calendário de 22 corridas.

Valteri Bottas durante treinos para o GP de CIngapura em 2019 (Mercedes)

As provas de Baku e Marina Bay foram canceladas também por causa da logística necessária para montar esses dois circuitos de rua, operação que demanda tempo e afeta o cotidiano local; já o GP do Japão reflete a política de Tóquio que já havia transferido os Jogos Olímpicos de 2020 para 202 e cancelado a etapa do Mundial de Moto GP.

Tradicionalmente o GP do Japão é uma as maiores aglomerações do calendário da F-1 (Red Bull/Getty Images)

Até o momento apenas oito eventos estão confirmados, todos eles na Europa e, em alguns casos, com duas provas disputadas no mesmo circuito: Áustria (5 e 12/7) Hungria (19/7), Grã-Bretanha (2 e 9/8), Espanha (16/8), Bélgica (30/8) e Itália (6/9). Há grande possibilidade de Mugello (Itália) ser confirmado como a nona prova (13/9); o GP do Brasil está confirmado pelos organizadores, mas Ross Brawn, da FOM, admite que essa prova e a do México são “problemáticas”. Reforça-se com isso o viés de que a temporada de 2020 da F-1 tenha como única etapa fora da Europa o GP de Abu Dhabi, prova que encerrará temporada.

Siga-nos no Instagram

2 Comentários

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.