Ferrari empoderada

Scuderia anunciou adesão ao programa “Girls on Track – Rising Stars”, projeto da FIA para estimular a participação de mulheres em competições

A Ferrari anunciou hoje sua adesão ao programa “Girls on Track – Rising Stars” (Garotas na Pista – Estrelas em Ascensão), parte do projeto Women in Motorsport da Federação Internacional do Automóvel (FIA) para estimular a participação de mulheres em competições. A iniciativa tem como objetivo selecionar 20 garotas de idade entre 12 e 15 anos que serão escolhidas através de avaliação da própria FIA e dos técnicos da Ferrari Driver Academy (FDA); a vencedora vai participar terá com prêmio um ano de preparação no centro de treinamento da equipe, em Maranello e deverá disputar um campeonato regional de F-4. A peneira será repetida em 2021 e abre possibilidade de duas vagas femininas na FDA para a temporada de 2022. As 20 vagas serão definidas em colaboração com as entidades filiadas à FIA, entre elas a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA).

Garota na Pista (Girls on Track): peneira oferece uma vaga na academia de pilotos da Ferrari (FIA)

O apoio à participação de mulheres em competições de monopostos é um movimento ainda em fase de amadurecimento e foi abalado na semana passada quando a W Series anunciou o cancelamento de sua temporada 2020 por causa da pandemia do Coronavírus. Como consequência disso a inglesa Jamie Chadwick, que esperava defender o título de campeã da categoria em 2019, decidiu participar do Campeonato Europeu de Fórmula Regional, onde o brasileiro Gianluca Petecov é um dos favoritos. A temporada começa dia 2 de agosto em Mugello, Itália.

O esquema de desenvolvimento do programa chega a 2023 (FIA)

O apoio da Ferrari ao projeto Girls On Track é baseado em um plano quadrienal e voltado a duas meninas em duas fases idênticas com início em 2020 e 2021, respectivamente. Cada uma dessas etapas inclui seleção, um ano de participação no FDA e possível renovação do programa de desenvolvimento e apoio à carreira. Cada uma dessas vagas será definida em um processo que inicia com a seleção de 20 meninas ao redor do mundo, passa por avaliações na Escola Winfield, em Paul Ricard e das 12 melhores quatro irão para a peneira final frente a técnicos da Ferrari. O processo deste ano foi iniciado em maio; durante uma ação no Chile, em janeiro, a FIA conseguiu reunir 400 meninas para atividades de pista com kart, simuladores e desafios focados no conceito STEM, que inclui atividades que exploram ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

Siga-nos no Instagram

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.