Cross-Country: Varela e Gugelmin são bi-campeões mundiais

Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin seguem fortes no cenário internacional do cross-country: após a vitória do Rally Dakar 2019 eles conquistaram o Catar Cross Country Rally e sagraram-se campeões mundiais da modalidade na categoria T3, aberta para veículos UTV. É o segundo título mundial da dupla formada pelo piloto paulista de 61 anos e pelo navegador catarinense de 37; o primeiro foi conquistado em 2012, na categoria T2.  Varela também conquistou o título de 2001, em dupla com Alberto Fadigatti.

Brasileiros pilotaram um Can-Am Maverick X-3, modelo que será usado no Rally Dakar 2020 (Marian Chytka)

O título dos brasileiros foi garantido na última etapa da temporada e teve nos russos Fedor Vorobyv e Kirill Shubiin seus principais adversários. Eles terminaram à frente de Varela e Gugelmin, mas uma penalização de 18’ por violar o controle de velocidade em trechos controlados, porém, inverteu o resultado e, com isso, o paulista e o catarinense foram declarados vencedores e garantiram o campeonato.  A competição foi considerada uma das mais difíceis da carreira de ambos, conforme explica Varela:

“Todo mundo apanhou muito nesse rally, que foi exigente demais. Os acidentes foram uma constante: tanto o roteiro quanto o trajeto foram radicais em termos de dificuldade. Mas se fosse fácil não teria o valor que tem. Foi um rally para sobreviventes e equipes extremamente entrosadas e eficientes. O Gustavo foi sensacional, perfeito na navegação do começo ao fim – e isso teve um peso enorme, fez muita diferença pra gente. E o desempenho do nosso carro também foi impecável.”

Longos trechos em pedras criaram problemas extras durante o Qatar Cross Country Rally (Marian Chytka)

O início do rally não foi dos mais animadores e na primeira etapa os brasileiros ficaram em oitavo lugar, o gerou certa tensão, como explica Gustavo Gugelmin:

“Logo no primeiro dia nós tomamos um susto pela falha de uma pecinha de conexão da ventoinha. Confesso que foi muito tenso, afinal, chegamos ao Catar para brigar pelo título e logo de cara aconteceu isso. Consertamos com a prova em andamento e chegamos em oitavo. Daí pra frente, fomos avançando e ganhando posições todos os dias, até consolidarmos hoje a vitória no Rally.”

O próximo desafio dos brasileiros é o Rally Dakar 2020, que será disputado entre os dias 5 e 17 de fevereiro, na Arábia Saudita.

Resultado da prova:

1) Reinaldo Varela (Brasil)/Gustavo Gugelmin (Brasil), 19h14’08

2) Fedor Voroboyev (Rússia)/Kirill Shubin (Rússia), 21h47’20

3) Camelia Liparoti (Itália)/Max Delfino (França), 23’05”26

4) Abdulah Al Zubair (Oman)/Nasser Saadon Al-Kuwari (Catar), 114h32’26

5) Khalid Faraj Al Mohannadi (Catar)/Loic Minaudier (Frnaça) 116h23’19

Resultado do Campeonato:

1) Varela/Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick X3, 93 pontos; 2) Vorobyev/ Shubin (Rússia), Can-Am Maverick X3, 55; 3) Liparoti/ Romero (Itália/Espanha), Can-Am Maverick X3, 27;4) Currie/Lichtleuchter (EUA), Can-Am Maverick X3, 25;5) Kariakin/Vlasiuk (Rússia), Snag Proto – 25

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.