Haas queima a largada

Equipe norte-americana apresenta primeiro F-1 2018 inesperadamente

Ninguém esperava por essa, principalmente a equipe Williams, que já comemorava largar na frente na temporada de apresentação dos carros 2018 da F-1: os britânicos de Grove esperavam garantir, amanhã, a pole-position na corrida pela apresentação das armas para a temporada deste ano. Os norte-americanos, na base da surpresa, liberaram  vídeo  e fotos do novo VF-18 ao meio-dia de hoje, horário da costa leste dos Estados Unidos.

O novo Haas VF-18 terá seu batismo de pista no dia 26, quando começam os primeios treinos da pré-temporada (Haas F1)

Segundo o texto divulgado no site da equipe, o VF-18 é uma evolução do modelo VF-17, usado na temporada passada e que ficou famoso pelas constantes reclamações de Romain Grosjean a respeito do funcionamento dos freios. Mesmo assim o equipamento permitiu que o franco-suíço e o dinamarques Kevin Magnussen somar 47 pontos durante a temporada, 18 a mais que na campanha de 2016, ano que o time fundado por Gene Haas estreou na categoria. O empresário, que também mantém uma operação na Nascar, é dono da Haas Automation, fábrica de máquinas automatizadas que capitaliza a exposição na F-1 para ganhar protagonismo mundial.

O Haas VF-18 ganhou halo e aparência mais leve, consequência do uso de cores mais claras (Haas F-1

Para além da simplicidade que um projeto do tipo “passar-a-limpo-o-que-temos” oferece, o visual do novo VF-18 mostra a ausência da barbatana de tubarão e asa T, itens que causaram controvérsias técnica e estética em 2017, e a incorporação do halo, equipamento de segurança que paulatinamente é tornado obrigatório nas categorias sancionadas pela Federação Internacional do Automóvel (FIA). Essa é a principal evolução em relação ao modelo anterior, segundo o chefe de equipe Guenther Steiner:

“Essa novidade exigiu uma boa dose de estudos por parte dos nossos aerodinamicistas e, paralelamente, de  nossos engenheiros, que tiveram que trabalhar muito para modificar o chassi a ponto de suportar as cargas exigidas pelo regulamento, coisa da ordem de 116 kN. Além do peso maior, devido ao aumento da massa do halo, outro item alterado foi o centro de gravidade do carro. Mas isso é um problema comum a todas as equipes.”

Apesar de alegar que o carro é uma evolução, Steiner deixou escapar que o carro teve seu peso bastante aliviado, solução que permitirá jogar com a colocação dos lastros necessários para atingir o peso mínimo, recurso muito explorado para acertar o carro às peculiaridades de cada circuito. A pintura também deu mais leveza ao carro ao explorar cores mais claras.

A julgar pelas fotos divulgadas as negociações para explorar a marca Maserati, num acordo semelhante com o que a Ferrari firmou com a Sauber para adotar o nome Alfa Romeo, não foram bem-sucedidas, pelo menos por enquanto. Os primeiros quatro dias de treinos da pré-temporada começam dia 26, sendo que uma sessão similar inicia no dia 6 de março. O campeonato tem sua primeira etapa confirmada para o dia 25 de março, em Melbourne, na Austrália.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.