F1 Áustria: Hamilton, a 235 km/h

NInguém andou à frente de Hamilton no primeiro dia de treinos para o GP da Áustria (Crashnet)

Inglês andou quase 2 segundos abaixo da pole de 2016
Massa pode continuar na Williams no ano que vem
Honda alegra Alonso com motor novo

Lewis Hamilton dominou o primeiro dia de treinos para o Grande Prêmio da Áustria, a nona etapa do Campeonato Mundial de F-1. Sebastian Vettel, líder do campeonato com 153 pontos, 14 à frente do inglês, foi o segundo mais rápido em um treino marcado por duas características: o grande número de incursões fora da pista e a velocidade média alcançada graças ao novo regulamento da categoria, que este ano permite pneus e carros mais largos. Em sua volta mais rápida no treino de hoje , 1’5″483, o piloto da Mercedes registrou a média horária de 235,616 km/h para o percurso de 4.318 metros. Felipe Massa ficou em 14º lugar e viu seu nome envolvido em um apossível renovação de contrato com a equipe WIlliams para o ano que vem. A corrida de domingo tem a largada confirmada para as 9:00, horário de Brasília, e terá 71 voltas.

No paddock de Zeltweg já se ouve a hipótese de Felipe Massa continuar na equipe Williams em 2018 (Williams)

Entre os assuntos mais comentados no paddock do Red Bull Ring, circuito situado na vila de Spielberg (cidade de  Zeltweg)  e outrora conhecido como Osterreichring, destacam-se a possível renovação do contrato de Felipe Massa para mais uma temporada na equipe Williams, o novo motor Honda e o desentendimento entre Carlos Sainz e a liderança da Toro Rosso. O brasileiro ja deixou no ar que está propenso a continuar sua carreira na F-1 e Claire Williams, que responde pela equipe fundada por seu pai, admitiu que Massa tem motivação suficiente para continuar na categoria e “não tenho dúvidas sobre a entusiasmo do Felipe, que é uma pessoa muito importante dentro da nossa organização”. Questionado a respeito de sua continuidade na F-1 o piloto desconversou:

“Estamos apenas em julho, essa é a minha resposta.”

Vontade de Carlos Sainz em mudar para equipe maior gerou clima de DR dentro da equipe (Getty Images/Red Bull)

Promovido a piloto da Toro Rosso em 2015 e sem esperanças de ser promovido à equipe principal da marca de energéticos em 2018, o espanhol Carlos Sainz Jr. declarou que deseja disputar a próxima temporada “em um time de ponta”. Segundo Christian Horner, um dos executivos de primeira linha da organização, “Sainz tem um contrato conosco que vai até 2019, portanto, ele vai continuar na Toro Rosso no ano que vem”. No intervalo entre as temporadas de 2016 e 2017 o espanhol foi ligado a uma transferência para a Renault, que novamente estaria interessada em contar com o filho do famoso campeão mundial de ralis.

Alonso usou a maior potência do novo motor Honda e foi o oitavo no treino de hoje (McLaren)

Outro espanhol, Fernando Alonso, se destacou hoje por ter obtido o oitavo melhor tempo, algo comemorável se lembrado o fraco desempenho que seu McLaren MCL32-Honda tem apresentado nesta temporada. A causa disso é o motor de nova especificação que o fabricante japonês entregou para este GP, que tem mais torque e potência. A melhora deu ao espanhol um carro mais competitivo, mas também destacou o desequilíbrio do novo equipamento com o chassi: Alonso saiu da pista em várias ocasiões, o que denota que as regulagens de aerodinâmica e suspensão ainda não estão adequadas à nova potência.

Resultados do segundo treino:

1) Lewis Hamilton (Grã-Bretanha), AMG-Mercedes W08, 1’5″483
2) Sebastian Vettel (Alemanha), Ferrari SF70H, 1’5″630
3) Valtteri Bottas (Finlândia), AMG-Mercedes W08, 1’5″699
4) Max Verstappen (Holanda), Red Bull RB13-Tag Heuer, 1’5″832
5) Daniel Ricciardo (Austrália), Red Bull RB13-Tag Heuer 1’5″873
6) Kimi Raikkonen (Finlândia), Ferrari SF70H, 1’6″144
7) Kevin Magnussen (Dinamarca), Haas VF17-Ferrari, 1’6″591
8) Fernando Alonso (Espanha), McLaren MCL32-Honda, 1’6″732
9) Nico Hulkenberg (Alemanha), Renault RS 17, 1’6″735
10) Romain Grosjean (França), Haas VF17-Ferrari, 1’6″763
11) Estebán Ocón (França), Force India VJ10-Mercedes, 1’6″849
12) Stoffel Vandoorne (Bélgica), McLaren MCL32-Honda, 1″6’859
13) Daniil Kvyat (Rússia), Toro Rosso STR12-Renault 1’6″906
14) Felipe Massa (Brasil), Williams FW40-Mercedes, 1’7″065
15) Carlos Sainz (Espanha), Toro Rosso STR12-Renault, 1’7″100
16) Lance Stroll (Canadá), Williams FW40-Mercedes, 1’7″468
17) Sérgio Pérez (México), Force India VJ10-Mercedes, 1’7″509
18) Jolyon Palmer (Grã-Bretanha), Renault RS 17, 1’7″623
19) Pascal Wehrlein (Alemanha), Sauber C36-Ferrari, 1’8″782
20. Marcus Ericsson (Suécia), Sauber C36-Ferrari, 1’8″870

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.