F-1 Baku: Ricciardo riu por último

(Getty Images/Red Bull Content Pool)

Australiano sobreviveu a GP tumultuado e voltou a vencer

Hamilton e Vettel trocam insultos na pista

Primeiro pódio de Stroll

Em uma corrida marcada por muita emoção e batidas suficientes para interromper a prova, o GP do Azerbaijão terminou com um vencedor que acabou com a exclusividade de vitórias de Ferrari e Mercedes-Benz nesta temporada: o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. A bandeira vermelha foi acionada para facilitar a limpeza do asfalto tamanha a quantidade de detritos espalhados pela pista em consequência dos toques corridos em acirradas disputas de posição. Em uma das paralisações Lewis Hamilton e Sebastian Vettel agiram como motoristas estressados pelo trânsito das grandes cidades e colidiram duas vezes. A primeira aconteceu quando o inglês diminuiu a velocidade inadvertidamente em uma saída de curva, o que provocou uma colisão do Ferrari contra o Mercedes; a segundo foi registrada metros adiante quando o alemão revidou a manobra e bateu rodas com o carro do inglês.

Foi a primeira viória do piloto australiano desde o GP da Malásia do ano passado; com esse resultado Ricciardo ocupa a quarta colocação no Campeonato Mundial de Pilotos, atrás de Vettel, Hamilton e Bottas. Com esse resultado o australiano é o quarto piloto a vencer na temporada, junto com Vettel, Hamilton e Bottas. O Finlandês recuperou-see de uma batida contra Kimi Räikkönen na primeira volta e garantiu o segundo lugar a poucos metros da linha de chegada após superar o canadense Lance Stroll, que obteve o primeiro pódio de sua carreira.  O brasileiro Felipe Massa tinha chances reais de vencer a corrida mas foi obrigado a abandonar por falha técnica na suspensão traseira esquerda do seu Williams FW40.

Resultado extra-oficial da prova:

1) Daniel Ricciardo (Austrália),Red Bull RB13-Tag Heuer, 51 voltas em 2h03’55″573
2) Valtteri Bottas (Finlândia), AMG-Mercedes W08, a 3″904s
3) Lance Stroll (Canadá), Williams FW40-Mercedes, a 4”009s
4) Sebastian Vettel (Alemanha), Ferrari SF70H, a 5″976s
5) Lewis Hamilton (Grã-Bretanha), AMG-Mercedes W08, a 6″188s
6) Estebán Ocón (México), Force India VJ10-Mercedes, a 30”298s
7) Kevin Magnussen (Dinamarca), Haas VF17-Ferrari, a 41″753s
8) Carlos Sainz Jr Espanha), Toro Rosso STR12-Renault, a 49”400s
9) Fernando Alonso (Espanha), McLaren MCL32-Honda, a 59″551s
10) Pascal Wehrlein (Alemanha), Sauber C36-Ferrari, a 1’26”573s

Abandonou: Felipe Massa, Williams FW40-Mercedes, 40 voltas (suspensão traseira).

 
Posições no Campeonato após 9 de 20 etapas:

1) Sebastian Vettel, 153 pontos.
2) Lewis Hamilton, 139.
3) Valtteri Bottas, 111.
4) Daniel Ricciardo, 92.
5) Kimi Räikkönen, 73.
6) Max Verstappen, 45.
7) Sérgio Pérez, 44.
8) Estebán Ocón, 35.
9) Carlos Sainz Jr, 29.
10) Felipe Massa, 20.

Posições no Campeonato de Construtores após 9 de 20 etapas:

1) AMG Mercedes Petronas, 250 pontos.
2) Scuderia Ferrari, 226.
3) Red Bull Racing, 137.
4) Sahara Force India, 79.
5) Williams Martini Racing, 37.
6) Scuderia Toro Rosso, 33.
7) Haas, 21.
8) Renault Sports, 18.
9) Sauber, 5.
10) McLaren Honda, 2.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.