Simplicidade é o charme do RB13

Red Bull mostra novo carro em clip que aumenta expectativa

Algumas cenas sugerem soluções simples

Asa dianteira tem poucos elementos

Festa e alto astral é sinônimo de qualquer atividade promocional da Red Bull e o lançamento oficial do RB13, carro da equipe principal dessa marca de energéticos na F-1, não foi diferente. O vídeo de apresentação desse carro prima pelo movimento de cores e o apelo ao ao ditado inglês “13 da má sorte” (13 Unlucky), fazendo referência que o azar neste caso é dos adversários. Nas poucas cenas do carro no clip de pouco mais de um minuto é possível notar um carro de linhas simples e limpas. Nada mais coerente com a tendência de focar a aerodinâmica que caracteriza geração 2017 dos carros da F-1.

O bico dianteiro mostra simplicidade quando comparado a carros rivais (RBR)

Criação do gênio Adrian Newey, há tempos o mago-mor da categoria, o RBR13 traz um bico bem mais limpo e simples que seus rivais: aparentemente – o vídeo não permite arriscar maiores análises -, cada aleta tem poucos elementos superiores à base, todos bastante simples. A Force India, por exemplo, extrapola com seis defletores, de formato bem trabalhado, nesse território.

A marca Tag-Heuer segue como patrocinadora dos motores da equipe, em princípio os mesmos que equiparão o Renault RS17, e o logo da Aston Martin permite enxergar uma ligação cada vez maior entre as duas empresas. Newey desenvolve um supercarro que unirá ambas as marcas.

Vista superior no bico dianteiro do RB13, um dos poucos detalhes revelados no vídeo de apresentação (RBR)

Segundo Christian Horner, o bam-bam-bam da Red Bull Racing, há um clima de de muito otimismo dentro da equipe e a crença de que se tivermos um motor um pouquinho melhor, no que se refere ao chassi a gente garante que entrega aos nossos pilotos um carro em condições de brigar com a Mercedes”.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.