CLÁSSICOS

Foto Oswaldo Luiz Palermo

Todos nós temos alguns neurônios reservados para aquela máquina inesquecível de nossas vidas. Para uns é a carretera de Camillo Christófaro, mostrada em foto de abertura deste artigo, imagem icônica de Oswaldo Luiz Palermo, meu amigo e companheiro de Estadão, onde todos o tratam por Vadeco.

O imponente e elegante Fairlane 500 Skyliner 1958 (Foto Ford)

Para outros pode ser o o reluzente Ford Fairlane 1958, como o do Seu Arthur, vizinho de frente, na rua Cachoeira, bairro paulistano do Pari, lá nos anos 1960.

Pintura Gulf da equipe de John Wyer e John Willment, foi replicada várias vezes (Foto Wallpaper_Up)

Há também quem lembre das pinturas icônicas da Gulf e da Martini, combinações que por mais replicadas que sejam nunca perderão a majestade.

Outro layout eternizado leva as cores da Martini e adotado em vários modelos e categorias (Foto Wallpaper_Up)

Motores Clássicos abre este espaço para lembrar desses carros, contar detalhes de sua história e fomentar a recuperação daqueles que o tempo maltratou. Não importa o estado em que essas máquinas se encontram, elas merecem um tratamento de beleza. Como é o caso do projeto de Miguel Beux, de Cascavel (PR). Herdeiro de Zilmar Beux (que dá nome ao autódromo da cidade), ele investe na reconstrução do Avallone que foi de Pedro Victor De Lamare. Há cinco anos ele trabalha na restauraçåo desse modelo, um exemplo dos mais apropriados para justificar a existência deste site.

O projeto Avallone de Miguel Beux está bem adiantado (Foto arquivo Miguel Beux)

WG

 

15 Comentários

    • Roger,

      Essa restauração vem de longa data e tudo indica que o chassi original era o do Avallone usado pelo Pedro Victor De Lamare. Em breve teremos mais notícias.

      Fique ligado e apareça sempre.

  1. Ôba!! Esse espaço vai ser bem disputado e comentado! Tem bastante gente que gosta de reviver os bons momentos do automobilismo brasileiro.Tem um pessoal bom de memória, de arquivos, de material fotográfico guardado. E tem os fuçadores, que vira e mexe encontram um carro de corridas esquecido em alguma oficina ou galpão. E carro de corridas, sempre tem uma história pra contar, boa ou má, alegre ou triste, na pior das hipóteses, curiosa! Parabéns Beegola, o divertimento está garantido.

    • Sig. Nardini,

      Os amigos, atuais e futuros, que possuem esses arquivos e essas histórias ajudam a compor a estrutura deste espaço. São todos bem-vindos.

      Obrigado pela visita e volte sempre, inclusive com a caravana do clube do MP Lafer.

    • Grande Ingo,

      Obrigado pelo prestígio da sua leitura e pela mensagem deixada na página dos CLássicos. Sem dúvida a carretera do saudoso Camillo Christófaro é o ícone dessa categoria em pistas nacionais.

      Volte sempre, afinal este espaço também é seu!

1 Trackback / Pingback

  1. QUEM VÊ BOLHA, NÃO VÊ SUSPENSÃO – www.motoresclassicos.com.br

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.