Euro Nascar: Rabello é sexto em Zolder

Equipe trabalhou noite inteira para recuperar carro após batida no sábado

O brasileiro Felipe Rabello terminou em sexto lugar a última prova da temporada 2018 da Euro Nascar Whelen Series, campeonato europeu aberto a automóveis construídos de acordo com regulamento técnico baseado nos Stock Car dos Estados Unidos. A participação do piloto mineiro na competição disputada em Zolder (Bélgica) só foi possível após os técnicos da equipe Mellore/PK Carsports trabalharem durante praticamente toda a madrugada para recuperar o Chevrolet Camaro #11 danificado em acidente quando ocupava a liderança da corrida disputada ontem. A corrida de hoje foi vencida pelo belga Guillaume Dumarey, que completou as 16 voltas do percurso – cinco delas sob bandeira amarela -, à frente dos franceses Florian Venturi ( que terminou 2”471 atrás) e Ulysse Delsaux (a 3”370), que com este resultado sagrou-se campeão da temporada.

Na prova de ontem (sábado), Rebello era o líder da prova quando foi jogado fora da pista pelo holandês Maciej Dreszer quando ambos contornavam a última curva da sétima volta pelo circuito de 4.011 metros. O carro do brasileiro ficou bastante avariado na parte dianteira a ponto de alguns duvidarem da presença do brasileiro na corrida de hoje, exceto o próprio mineiro:

“Graças ao relacionamento construído com os técnicos e engenheiros da equipe a equipe Mellore/PK Carsports ao longo da temporada eu estava seguro que poderia alinhar hoje. Da mesma forma, tinha em mente que havia algumas limitações nesse trabalho, já que o chassi ficou bastante danificado e o alinhamento prefeito só poderia ser feito com o equipamento que instalado na oficina da equipe, que fica na cidade de Hasselt. Dentro destas condições o sexto lugar foi um resultado mais do que excelente, ainda mais que tive que largar com dois pneus de corridas anteriores!”

Rabello alinhou em quarto lugar no grid formado ao final de uma manhã ensolarada, ainda que a temperatura ambiente não se refletisse no asfalto. O regulamento da categoria impõe que os carros devem utilizar os mesmos pneus nas corridas 1 e 2 e, em caso de troca por qualquer motivo a substituição deve ser feita por unidades usadas. No acidente de ontem os dois pneus dianteiros estouraram, o que absorveu boa parte da energia do impacto, mas forçou o brasileiro a alinhar com pneus que já tinham sido usadas na corrida anterior, em Hockenheim. Esta circunstância limitou ainda mais suas chances para defender o quarto lugar ocupado até a sexta volta. A atuação segura de Rabello não passou em branco: seu nome foi citado várias vezes durante a transmissão de TV e Anthony Kumpen, o responsável pela preparação do carro do brasileiro, já expressou seu interesse em manter o brasileiro em sua formação para 2019.

“Saber que eles querem me manter na equipe para o ano que vem é um grande incentivo e certamente é uma opção das mais interessantes para o meu futuro, que começo a estudar com mais calma quando desembarcar em Belo Horizonte, na próxima terça-feira”, concluiu o brasileiro, que este ano venceu uma das provas na etapa de Franciacorta, na Itália, e obteve quatro resultados entre os cinco primeiros e sete entre os top 10.

O resultado da prova de hoje, que você pode assistir aqui, foi o seguinte: 1) Guillaume Dumarey (Bélgica), Chevrolet Camaro, 16 voltas em 34’35”571; 2) Florian Venturi (França), Ford Mustang, a 2”471; 3) Ulysse Delsaux (França), Toyota Camry, a 3”730; 4) Guillaume Deflandre (Bélgica), Chevrolet Camaro, a 4”506; 5) Wilfried Boucenna (França), Ford Mustang, a 4”567; 6) Felipe Rabello (Brasil), Chevrolet Camaro, a 11”800.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.