Copa Truck incorpora Mercedes Challenge

Mercedes Benz Challenge muda de mãos para temporada 2018 (Fábio Davini)

Giaffone vence a Copa Sudeste e Carlos Col compra categoria

Meses após a negociação iniciada no meio da temporada, Carlos Col confirmou ontem (17/12) que a segunda temporada da Copa Truck terá uma agenda mais cheia graças à adesão do Mercedes Benz Challenge. A categoria criada em 2011 com 20 unidades do modelo Classe C 250 CGI, todos eles preparados por Washington Bezerra, e em 2014 a especialidade cresceu com a inclusão de outros tantos Mercedes CLA 45 AMG, mais rápidos. A novidade levou os carros antigos a disputar uma categoria em separado, a Light.

Desde 2014 as temporadas disputadas aconteceram dentro da programação do circo da Stock Car – em 2011/12/13 a categoria fez parte do portfólio da GT3 – situação que limitava sobremaneira o impacto promocional do evento. Em meados deste ano a Vicar – empresa responsável pela promoção da Stock Car – e a fábrica alemã decidiram interromper o acordo no final deste ano. A solução lógica para manter o Mercedes Challenge vivo foi negociar com Carlos Col, que dois anos após seu desligamento do grupo T4F voltou à ativa ao assumir o gerenciamento da Copa Truck. É o próprio Col quem explica:

Carlos Col comprou os direitos do Mercedes Benz Challenge (Duda Bairros)

“Eu fui procurado pela Mercedes no decorrer da temporada, mas só iniciei as negociações concretas após a montadora e a T4F acordarem o final dessa parceria. Hoje posso anunciar que em 2018 Mercedes Benz Challenge será parte da programação da Copa Truck.”

O calendário da categoria de caminhões inclui um total de nove provas, duas delas programadas para Buenos Aires e Rivera (veja calendário abaixo). A Mercedes-Benz, porém, ainda não definiu se os carros alemães participarão das etapas em solo estrangeiro. Segundo Alessandra de Souza, da assessoria de imprensa da marca, a ideia é cumprir quase todas as rodadas:

“Ainda não assinamos formalmente o contrato, algo que deve acontecer nos próximos dias ou, no máximo, início do ano. Por isso ainda não podemos comentar muito sobre o assunto. É nossa intenção cumprir quase todas as etapas do calendário da Copa Truck.”

A executiva da Mercedes evitou discorrer sobre quais etapas poderiam ficar de fora do calendário, mas adiantou que Col adquiriu os naming rights do Mercedes Benz Challenge e que, uma vez assinado o contrato, a fábrica de automóveis entrará como patrocinadora do certame. A princípio não estão previstas alterações de monta nos regulamentos técnico e desportivo.

Giaffone é o campeão da Copa Sudeste

Por questões variadas a Copa Truck ainda não tem um campeonato brasileiro e este ano foi disputada em um sistema de copas regionais, o que permitiu simplificar a organização e reduzir os custos de homologação e autorização da CBA: competições de caráter regional pagam taxas mais reduzidas que as de nível nacional. Dessa forma, a primeira temporada dos brutos sob a denominação atual teve como campeões o pernambucano Beto Monteiro (Copa Centro Oeste, disputada em Goiânia (GO) e Campo Grande (MS)) e o paulista Felipe Giaffone, que conquistou as Copas Nordeste (Caruaru (PE) e Fortaleza (CE)) e Sudeste (Tarumã RS) e Interlagos (SP).  Nas duas provas de Interlagos Giaffone venceu a primeira e fez uma corrida conservadora na segunda, quando terminou atrás de Renato Martins e Roberval Andrade, primeiro e segundo colocados, respectivamente. Paulo Salustiano liderava a competição, mas foi obrigado a cumprir uma passagem pelo pit lane por queima de largada. A decisão foi bastante contestada por muitos que acompanharam a prova.

Felipe Giaffone venceu duas das três Copas disputadas este ano (Fábio Davini)

No ano que vem a temporada da categoria cresce de seis para nove etapas e será encerrada com a disputa de uma corridaonde estará em jogo o título brasileiro, em Curitiba (PR). O calendário proposto para 2018 é o seguinte:

25/3 – Cascavel (PR), Copa Sul

15/4 – Guaporé (RS), Copa Sul

27/5 – Curvelo (MG), Copa Sudeste

A definir – Interlagos (SP), Copa Sudeste

29/7 – Campo Grande (MS), Copa Centro-Oeste

6/8 – Goiânia (GO), Copa Centro-Oeste

16/9 – Buenos Aires (Argentina), Copa Mercosul

7/10 – Rivera (Uruguai), Copa Mercosul

9/12 – Curitiba (PR), Final

 

Nota atualizada às 20:30 com informações de Mário Duarte.

 

 

 

5 Comentários

  1. Ótima notícia para o campeonato. Algumas correções para a notícia, se possível: O Mercedes-Benz Challenge, criado em 2011 como Mercedes-Benz Grand Challenge, competiu entre 2011 e 2013 ao lado da finada GT, não na Vicar. A categoria que hoje é dos carros Mercedes C250 é chamada da mesma forma e não light. A participação da categoria no evento da Vicar teve grande motivador a promoção da mesma, e isso foi alcançado. A verdade é que a categoria iria acabar oficialmente no fim de 2016, mas um milagre acabou mantendo-a viva. Em 2017, com investimento muito menor da fábrica, um acordo foi costurado para sua saída do pacote Vicar, indo para a Copa Truck. Esse cenário é ótimo para criar ainda maior atividade no evento dos cmainhões e, também, para dar mais espaço e estrutura para o MB Challenge, que poderá criar uma atmosfera mais “Porsche like” para os seus gentlemen drivers.

    Boa sorte para eles ao lado da Copa Truck com um campeonato ainda mais empolgante em 2018.

    • Prezado Mario Duarte,

      Muito obrigado por sua contribuição. Com relação à nomenclatura para os carros da classe C250, foi uma forma simplista, não totalmente correta, de posicionar o segmento. Sem dúvida a nova formatação tem maiores chances de reverter em negócios para a fabricante: afinal boa parte dos seus clientes vem do setor de caminhões.

      Apareça mais verzes neste espaço.

  2. Esse Mercedes Benz Challenge poderia evoluir, em alguns anos, e agregar BMW, Audi e tals… E criar uma espécie de DTM Brasileiro… Seria um BTM! Sonhar, não custa nada, né, Beegola?!

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.