Uma nova visão da F1

Ferrari vai testar novo para-brisa no primeiro treino livre, amanhã, em SIlverstone (SkySports)

Ferrari avalia em Silverstone novo para-brisas
Equipamento pode ser obrigatório em 2018
F-Indy pode seguir caminho

Os treinos para o Grande Prêmio da Grã-Bretanha começam amanhã no circuito de Silverstone, ao norte de Londres e as atrações vão para além da disputa cada vez mais acirrada entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton. Uma delas é a novidade que será testada  durante a priemeira sessão de treino livre pela Ferrari: o carro do alemão estará equipado com um para-brisa semi-envolvente, cuja proposta principal é aumentar a proteção para a cabeça dos pilotos. O assunto vem sendo discutido há tempos e ganhou impulso após o acidente sofrido por Felipe Massa em 2009, na Hungria. Nos treinos de classificação ele foi atingido por uma mola da suspensão do carro de Rubens Barrichello; desacordado ele saiu da pist e bateu contra a barreira de proteção.

FIA divulgou estudo desenvolvido pela WIlliams e pelo Global Institute (FIA)

A proposta da Ferrari é mais enolvente que aquela divulgada pela Federação Internacional do Automóvel (FIA), desenvolvida pela Williams e pelo Global Institute e cujo estilo foi batizado de “shield” (escudo). O conceito italiano evita os motivos que fizeram pilotos e opinião pública rejeitarem ideia do “Halo”, uma armação instalada em torno do cockpit. A proposta italiana foi desenvolvida em conjunto com a Isoclima, empresa italiana especializada em produzir vidros para aplicações especiais para automóveis, aviões, barcos e trens.

Arco de proteção mostrado em 2016, o “Halo” foi reprovado pelos pilotos (Ferrari)

Entre outros carros de competição que usam para-brisas e cobertura dos faróis da empresa estão os modelos da Porsche e da Toyota que disputam o Campeonato Mundial de Endurance (WEC). O principal obstáculo para este tipo de proteção é a distorção provocada pela curvatura do material usado, seja ele vidro, policarbonato ou outros. O teste com o protótipo da Isoclima estava inicialmente previsto para acontecer no início de setembro, durante o GP da Itália, em Monza, mas o fabricante italiano conseguiu entregar o protótipo a tempo da primeira avaliação acontecer amanhã.

Ausência de Hamilton no F1 Live de Londres sugere interesse de Toto Wolff em contratar Vettel para 2018 (Mercedes)

Ao contrário do novo equipamento da Ferrari, extremamente transparente, a relação entre Lewis Hamilton e dois de seus principais contatos profissionais está bastande embaçada. O inglês foi o único piloto ausente no mega-evento promovido pela Liberty Media, ontem, em Londres e, convidado pela Liberty Media a participar do evento promocional do GP britânico, preferiu descansar com amigos em Mykonos, na Grécia. O fato de ter postado vídeo em sua página de rede social mostrando como celebrava a vida não amenizou a situação. Segundo artigo de Jonathan McEnvoy publicado pelo jornal inglês Daily Mail, o motivo da ausência de Hamilton foi o fato de Toto Wolff ter comparecido à festa de aniversário de Sebastian Vettel na segunda-feira após o GP do Azerbaijão. Para alguns a atitude de Wolff teria sido motivada para conversar com Vettel sobre o acidente entre o alemão e o inglês na corrida de Baku; para outros, incluindo Hamilton, seria indício do possível interesse da Mercedes em contratar Vettel para a temporada de 2018.

Os treinos para o GP da Inglaterra serão transmitidos pelos canais pagos SporTV na sexta-feira (TL1, 04:55, SporTV 3; TL2, 09:00) e sábado (TL3, 06:00, SporTV 3; classificação, 08:55, SporTV 2) e a corrida pela TV Globo, domingo a partir das 09:00.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.