Alonso vai, Wehrlein volta

(Sauber)

Piloto alemão volta à ativa no Bahrein

Sauber confirma o retorno

GIovinazzi fica fora

Antonio Giovinazzi bateu duas vezes em Xangai, sua última corrida pela equipe Sauber (Sauber)

Em meio ao frenesí criado com a decisão da McLaren inscrever Fernando Alonso nas 500 Milhas de Indianapolis deste ano a equipe Sauber informou que Pascal Wehrlein finalmente disputará seu primeiro GP de 2017. O alemão ficou ausente das corridas de Melbourne e Xangai devido ao acidente sofrido em janeiro em um evento realizado nos Estados Unidos. Nessas duas provas ele foi substituído pelo italiano Antonio Giovinazzi, que na etapa chinesa sofreu dois acidentes, o último deles na primeira volta do GP.

Np GP do Bahrein de 2016 Wehrlein brilhou na classificação (16º) e terminou em 13º (Manor Grand Prix)

Campeão do DTM em 2015 e protegido da Mercedes Wehrlein chegou a participar da pré-temporada, em Barcelona, e dos primeiros treinos na Austrália, mas ao não se sentir confortável e seguro optou por não competir. Com isso foi acionado o piloto reserva da equipe suíça, indicação da Ferrari, provedora de motores da Sauber. Após uma estreia razoável Giovinazzi envolveu-se em acidentes que causaram grandes prejuízos, financeiro ao time e moral ao seu nome.

A Sauber evitou publicar a notícia em seu site e divulgou a volta de Wehrlein apenas por uma rede social (Twitter)

Inicialmente era dada como certa a continuidade do italiano para a corrida deste fim de semana, que acontece no Bahrain. Ocorre que além da melhora de Wehrlein um outro aspecto foi considerado: a Ferrari pretende usar Giovinazzi nos treinos voltados para pilotos jovens e uma terceira corrida no currículo do italiano poderia comprometer sua participação. Nesse quadro será ainda mais interessante acompanhar o desempenho de Pascal Wehrlein para ter certeza de sua recuperação. Não bastasse isso, a maneira como a Sauber anunciou seu retorno – uma mensagem pelo twitter, nenhum comunicado de imprensa e tampouco um anúncio em seu site oficial -, deixa no ar se o jovem pupilo de Toto Wolff está realmente recuperado ou se a decisão levou as necessidades da Ferrari e os prejuízos causados em Xangai para tirar GIovinazzi do segundo carro da casa de Hinwill.

 

3 Comentários

  1. A fantástica iluminação artificial da pista de Sakhir. No primeiro GP realizado å noite lá , tivemos excelente corrida — foi um grande espetáculo, e agora, ansioso para que tal aconteça de novo.

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.